Imoralidade traz laços, correntes e armadilhas para o cristão



"Descobri que muito mais amarga que a morte é a mulher que serve de laço, cujo coração é uma armadilha e cujas mãos são correntes. O homem que agrada a Deus escapará dela, mas o pecador ela apanhará" (Ec 7:26)
Segundo o dicionário, amargo é um adjetivo que indica algo de sabor áspero, frequentemente desagradável, como o do fel de certos animais ou do quinino, etc. É também aquilo que não é doce; ou está sem doce. É um gosto ruim que nos acompanha mesmo depois de termos deixado aquilo que afetou negativamente o nosso paladar. 

Amargo também é algo que termina mal, que termina ruim. Quando o autor de Eclesiastes busca enfatizar o mal que “a mulher fora da vontade de Deus” pode fazer a um homem, ele afirma que “essa mulher” é muito mais amarga do que a morte. O que pode ser pior do que a morte? Para o homem carnal, a morte física é o fim e a pior de todas as consequências. Para o homem espiritual, ceder à tentação e perder a conexão com Deus é o maior de todos os males. Para os filhos de Deus, o pecado gera morte espiritual.

Em Tiago 1:15, aprendemos que a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte. O texto de Eclesiastes utilizado para refletir sobre os males da imoralidade sexual traz como ilustração elementos muito associados à prisão, presa, condenação. O autor usa as palavras laço, armadilha, correntes, como elementos usados para nos aprisionar. A mulher aparece como uma isca. 

 A Bíblia fala reiterada vezes sobre laços que se colocam diante dos homens. O salmista no famoso Salmo 91:3 diz que o Senhor pode nos livrar do “Laço do Passarinheiro”. Essa ilustração mostra bem como o inimigo de nossas almas é um ardiloso preparador de armadilhas para pegar os descuidados. A isca para atrair o passarinho até a armadilha não é uma pedra ou um veneno. É exatamente aquilo que ele gosta e/ou precisa, o seu alimento. Não por acaso, o próprio Jesus enfatizou a necessidade de estarmos alertas, vigilantes, pois o espírito está pronto, mas a carne é fraca.
Vigiem e orem, para que não caiam em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca. Mateus 26:41
A natureza humana é frágil e possui debilidades. Paulo nos lembra constantemente sobre esse conflito existencial do filho de Deus. Leia Rm 7: 18-25. Portanto, Satanás vai continuar colocando laços diante do filho de Deus. Todos devem estar atentos e vigilantes. No versículo de hoje, aprendemos como escapar desse laço da mulher alheia cujo caminho conduz à morte (Pv 2:16-20 LEIA!!!!). A resposta é buscar agradar a Deus. É tornar-se o homem que agrada a Deus. 

Como podemos agradar a Deus? A Bíblia tem muitas respostas: 


  1. Obedecendo aos seus mandamentos (Jo 14:21). 
  2. Procurando viver como filhos da Luz, abandonando as trevas do passado (Ef 5: 8-11). 
  3. Lutando contra as inclinações da carne (Rm 8:8).
  4. Exercitando a fé com obras em Deus (Hb 11:16). 
  5. Procurando a sabedoria em Deus (PV 3:6-17). 

 Mas de nada adianta ter informação sobre os males da imoralidade sexual e não colocar em prática esse conhecimento. É como o homem que olha sua face no espelho, mas, saindo, esquece de sua aparência (Tg 1:23-24). Mas quem persevera, praticando o que ouviu ou leu será feliz em tudo que realizar. Por isso, corra para colocar em prática suas decisões nesta área para sair da roda da tentação, se isso for problema para você. 

Decida confessar suas fraquezas nessa área a um irmão espiritual e pedir ajuda em oração, além dar liberdade para que ele faça cobranças e/ou exorte para que você fique menos vulnerável. Decida reduzir as oportunidades de ceder à pornografia compartilhando senha com esposa ou amigo espiritual em todos os dispositivos de acesso à internet. Decida colocar um versículo contra imoralidade em um “post-it” (papel-adesivo) no painel do carro, no computador, no meu lugar de trabalho ou na agenda para sempre ser lembrado dessa guerra da carne contra o espírito. Faça outra decisão que o Espírito esteja lhe conduzindo a tomar, mas não deixe de tomar decisões a partir do conhecimento da Palavra de Deus. 

Não despreze a bênção que nos foi dada de ter livre acesso com Deus. Quem não gostaria de ter a oportunidade de falar com o prefeito, o governador ou o presidente para apresentar uma queixa ou mesmo agradecer por algo de bom que eles tenham feito. Nós temos a possibilidade de falar com aquele que está acima de todos. Aquele que não apenas nos ouve, mas também fala conosco das mais variadas formas. Aquele que nos atende conforme sua Palavra (Jo 14:13). Entregue sua vida e deixe queEle aja em todas as suas fraquezas.

Comente

Não deixe passar em branco

Postagem Anterior Próxima Postagem