Por que os cristãos apoiam Israel? Uma perspectiva bíblica



Algumas pessoas ainda seguem perguntando por que os cristãos apoiam Israel no conflito histórico com os palestinos. 


Conflito que ganha contornos de guerra com as recorrentes incursões do grupo terrorista Hamas contra o Estado judeu


Ataques como os que ocorreram no início deste mês de outubro com sequestro de famílias inteiras e uma violência atroz contra civis. 


Para entender a raiz do conflito entre Israel e a Palestina é preciso viajar no tempo até a criação da nação de Israel. Assim será possível entender por que os cristão apoiam Israel.


Criação da nação de Israel


Primeiramente, é necessário diferenciar a criação da nação de Israel da fundação do Estado de Israel, ocorrida em 1948. 


A criação da nação de Israel remonta a história antiga, mais de dois mil anos antes de Cristo, com o êxodo dos hebreus escravos para a chamada Terra Santa. 


Esse povo antepassado dos judeus era um povo nômade, herdeiro direito de Abraão, Isaque e Jacó e que foi direcionado por Deus para um lugar onde muitos anos depois foi erguida Jerusalém. 


Os hebreus se estabeleceram no local não sem lutar diante da cobiça de vários povos por aquela área. 


Essa disputa constante fez com que o povo hebreu fosse muitas vezes expulso da sua Terra Prometida.


Isso aconteceu porque grandes impérios ali se impuseram ao longo dos séculos: egípcios, assírios, babilônios, persas, gregos, romanos, bizantinos, árabes, turcos e, muito depois, os ingleses.


E assim teve continuidade a chamada diáspora dos judeus com a dispersão do povo pelo mundo. 


Criação do Estado de Israel


A criação do Estado de Israel ocorreu em 1948 logo após a Segunda Grande Guerra que ficou marcada pelo Holocausto dos judeus com o extermínio sumário de mais de 5 milhões de pessoas. 


Em razão disso, a criação do Estado de Israel decorreu da perseguição que os judeus viveram na Europa por causa dos nazistas.


Foi, de certa forma, o reconhecimento histórico de uma perseguição que remonta a própria criação da nação de Israel, um povo que trouxe ao mundo o próprio Deus vivo, Jesus Cristo. 


Foi a realização de um sonho de 2 mil anos: voltar à terra ancestral, recuperando a soberania perdida e resgatando sua raiz histórica.


Leia mais >>>

Ataques do Hamas contra Israel e o fim dos tempos

Cristofobia é solenemente ocultada pela grande imprensa brasileira

Perseguição aos cristãos segue quase silenciosa no mundo


Por que os cristãos apoiam Israel?


De certa forma, essa resposta é autoexplicativa. 


Como o povo que deu Jesus Cristo ao mundo, a história de Israel se confunde com a própria história do cristianismo e, não por acaso, ela está presente na Bíblia.  


A Bíblia relata toda a perseguição aos judeus, no passado, no presente e também no futuro e acrescenta impactos dessas perseguição ao povo cristão


Não por acaso, vemos crescer no mundo a perseguição a cristãos, principalmente na Ásia, na África e no Oriente


Isso tudo já foi anunciado e vai crescer como sinal da volta de Jesus. 


— Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus.

— Bem-aventurados são vocês quando, por minha causa, os insultarem e os perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vocês.

Alegrem-se e exultem, porque é grande a sua recompensa nos céus; pois assim perseguiram os profetas que viveram antes de vocês. 


Mateus 5:10-12


Mas há razões bíblicas para os cristãos apoiarem Israel. Não é uma escolha movida por uma questão de simpatia. É uma decisão com raiz bíblica.


Israel está presente na aliança e nas promessas ao seu povo


Deus fez uma aliança com Abraão prometendo não apenas um povo para chamar de seu, como uma terra para chamar de sua.


No capítulo 15 do livro de Gênesis, é relatada a aliança feita por Deus com Abraão e sua descendência. "Olhe para o céu e conte as estrelas, se é que pode contá-las".

E prosseguiu: "Assim será a sua des­cendência", disse Deus no versículo 5.

No versículo 7, disse-lhe ainda: "Eu sou o Senhor, que o tirei de Ur dos caldeus para dar a você esta terra como herança".

No versículo 8, Abrão perguntou: "Ó Soberano Senhor­, como posso saber que tomarei posse de­la?".

A prova foi dada através do fogo vindo dos céus sobre um sacrifício apresentado por Abraão.

Naquele dia, o Senhor fez a se­guinte alian­ça com Abrão: 

"Aos seus descenden­tes dei esta terra, desde o ribeiro do Egito até o grande rio, o Eufra­tes: a terra dos queneus, dos quenezeus, dos cadmo­neus, dos hititas, dos ferezeus, dos refains, dos amorreus, dos cananeus, dos girga­seus e dos jebuseus"
Gn 15:18-21


Israel é peça chave nos acontecimentos do fim dos tempos


Dentre algumas profecias envolvendo Israel, sempre associadas ao fim dos tempos, podemos citar que haverá um retorno em massa dos judeus à terra de Israel.

Então o Senhor, o seu Deus, trará restauração a vocês, terá compaixão de vocês e os reunirá novamente de todas as nações por onde os tiver espalhado.
Dt 30:3

A Bíblia relata ainda que haverá uma perseguição mundial de Israel e que a nação será invadida. 

Quando o dragão foi lançado à terra, começou a perseguir a mulher que dera à luz o menino.
Ap 12:13

Israel vai finalmente reconhecer Jesus como o Messias e a nação será regenerada, restaurada e reagrupada.

Irmãos, não quero que ignorem este mistério, para que não se tornem presunçosos: Israel experimentou um endurecimento em parte, até que chegue a plenitude dos gentios. E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: "Virá de Sião o redentor que desviará de Jacó a impiedade. E esta é a minha aliança com eles quando eu remover
os seus pecados".
Rm 11:25-27


Espero ter contribuído para o entendimento de muitos cristãos sobre esse conflito no Oriente Médio que é muito próximo para todos nós. 


É preciso entender por que os cristãos apoiam Israel nesta disputa com os palestinos, mas precisamente com a ala radical do Hamas.


Que Deus nos dê discernimento para ver essas coisas com olhos espirituais e que nossas orações estejam com os familiares das milhares de vítimas dessa guerra. 


Até o próximo post! 


Comente

Não deixe passar em branco

Postagem Anterior Próxima Postagem