Cinco fatos para fortalecer a família cristã

Defesa da Família Cistã



Precisamos fortalecer a família cristã. As famílias, de um modo geral, estão sob ataque. Esse alicerce chamado união familiar é alvo do inimigo das nossas almas. Esse inimigo sabe que as suas presas ficam vulneráveis quando distantes do seu grupo, enfraquecidas pelas feridas de relacionamentos adoecidos. As famílias são proteção física e espiritual. Quando unidas e amparadas pela mão de Deus ficam mais fortes ainda e menos vulneráveis. 

Na imagem abaixo, temos uma excelente ilustração sobre essa proteção. 

Defesa da Família Cristã


Neste Dia Internacional da Família, aproveito para apresentar cinco fatos para fortalecer a família cristã. 

1. A família foi dada por Deus

A união familiar não acontece por acaso. Tudo está debaixo de um propósito de Deus. Mesmo quando as pessoas não percebem ou não entendem esse propósito. A formação das famílias é imperativo, é uma ordem de Deus. Se a família foi dada por Deus, logo Ele é soberano sobre ela, que é totalmente dependente dEle. 

Por isso, o homem deixa pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.
Gênesis 2:24

2. Deus reconhece a família tradicional


Independentemente de modismos, a Bíblia reconhece apenas dois gêneros, homem e mulher. Da mesma forma, apenas uma união: de um homem com uma mulher. Qualquer outra união pode ser politicamente correta, mas não tem base bíblica. Pode até ser uma união estável, mas não será um casamento abençoado por Deus. 

Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.
1 Coríntios 6:10


Leia mais: 


3. A família precisa de união profunda


O ordenamento bíblico para a formação das famílias é claro:  homem e mulher devem se unir e formar uma só carne. A profundidade dessa afirmação precisa ser bem esclarecida. Uma só carne é uma ilustração que indica uma verdadeira fusão de duas pessoas em um único ser. Quanto mais profunda essa ligação, mais próximo estará da vontade de Deus. Essa união não pode ser de fachada. Precisa ser completa em todas as áreas. Não pode haver segredos, mentiras e divisões. Devem repartir tudo e não serem entes individuais num relacionamento com ressalvas. A maior mentira do diabo nestes novos tempos é a tal da privacidade. Não existe isso no casamento!!!! Essa não é a vontade de Deus. 

Que o marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, de igual modo, a esposa, ao seu marido.
1 Coríntios 7:3


4. Família requer amor e submissão


Não adianta adaptar para ficar adequado aos novos tempos. A Bíblia não muda e é infalível. Amor e submissão são aliados, quase gêmeos siameses. O homem deve amar sua esposa como Cristo amou a igreja e se sujeitou por ela. A mulher deve ser submissa ao marido. Refletindo bem, os dois devem ser submissos a Cristo e submissos um ao outro. Não existem subterfúgios. Amar é suportar, dar preferência ao outro e ser generoso. Submissão é uma qualidade de quem reconhece o poder de Deus. 

Sujeitem-se uns aos outros no temor de Cristo.

Efésios 5:21


5. Os filhos devem saber o seu lugar

Os novos tempos têm subvertido a ordem familiar. Os filhos vem sendo colocados em pedestais em algumas famílias em razão da cultura, da mídia e da opinião de "especialistas" que não conhecem a     Deus e nem se submetem a Ele. A famigerada Lei da Palmada é um desses absurdos desses novos tempos. Totalmente contrária às ordens de Deus para o cuidado dos filhos. Muitas famílias também colocam os filhos como prioridade, muitas vezes ficando com a responsabilidade de governar as decisões do lar. A Bíblia ensina que a prioridade de todos deve ser Deus. Depois vem o marido e a mulher e somente após isso vem os filhos. Se invertermos essa ordem, estamos fora da vontade de Deus. Os filhos devem obedecer e serem submissos aos pais. Sem violência, é claro, mas com disciplina, ordem e respeito. 

Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, pois isto é justo.
“Honre o seu pai e a sua mãe”, que é o primeiro mandamento com promessa,
“para que tudo corra bem com você, e você tenha uma longa vida sobre a terra”.
E vocês, pais, não provoquem os seus filhos à ira, mas tratem de criá-los na disciplina e na admoestação do Senhor.
Efésios 6:1-4



Se estivermos convictos da vontade de Deus para as famílias, poderemos fortalecer as nossas famílias em Cristo.

Você concorda com essa visão sobre as famílias cristãs? 


Gostaria de ler o seu comentário. Não esqueça de assinar a newsletter para ser avisado de novos conteúdos
 

1 Comentários

Não deixe passar em branco

Postar um comentário

Não deixe passar em branco

Postagem Anterior Próxima Postagem