Cristão no trabalho: faça como para Cristo




O cristão deve buscar se parecer mais com Cristo no trabalho. O cristão no trabalho precisa refletir os valores que lhe inspiram, renovam sua mente e lhe dão força todo dia. 

O trabalho é uma parte importante na vida do homem e da mulher, seja no exercício de uma profissão ou nos cuidados do lar e da família. 

"O trabalho dignifica o homem" é um adágio popular que pode ser adaptado para expor uma verdade bíblica: "O homem honra a Deus com seu trabalho". 

Mas é óbvio que o cristão não é um super-homem, diferente do homem que ainda não entregou sua vida para Cristo. 

Ele continua com os mesmos desafios do homem sem Cristo. Sua decisão por Cristo não lhe modificou o DNA e nem permitiu melhorias fisiológicas. 

O que ocorreu quando se tornou cristão foi uma mudança na mentalidade. Na maneira de ver e de se colocar no mundo. 

É o processo chamado de santificação que não acontece num estalar de dedos. 

É um processo, mediado pelo tempo e comprovado nas experiências e provas do dia a dia. 

O trabalho é um campo interessante para desenvolver a vivência e a experiência cristã. 

Por tudo isso já exposto, fica claro que o cristão precisa encarar seu trabalho com sabedoria. 

Afinal, Deus nos prova em todas as circunstâncias e o trabalho é uma oportunidade excelente para provar nossas inclinações e nossa disposição em obedecer a Deus sobre todas as coisas. 

Neste post, eu apresento cinco princípios que devem guiar o cristão no trabalho. 

1 O cristão deve ser diligente no trabalho


A palavra diligência pode ser "traduzida" por zelo e cuidado. Assim, é imperativo que o cristão seja zeloso no seu trabalho. 

Em outras palavras, o cristão precisa fazer bem feitas as suas obrigações. 

Neste objetivo, ele precisa ser atento, focado, cuidadoso, detalhista e proativo.

Nada pior do que trabalhar com alguém que precisa ser "mandado" em tudo. 

Que espera ordens para fazer as coisas. Que descansa enquanto não lhe dão direcionamento. 

O cristão precisa ir além.  Deve ser líder de si mesmo em primeiro lugar, para depois liderar outros. 

“O preguiçoso muito quer e nada alcança, mas os que trabalham com dedicação prosperam” (Provérbios 13:4)
A tendência de fazer por menos é antibíblica. É um comportamento típico do homem mundano. 

A preguiça é fortemente condenada na Bíblia sempre apontado para homens tolos que não conseguem olhar para o futuro e acabam colhendo o fruto de suas omissões. 


2  O cristão deve falar a verdade no trabalho

A mentira é um grande veneno na vida de um cristão. Não por acaso, o diabo é chamado de "pai de mentira" na Bíblia. 

A tentação de mentir é muito presente no ambiente do trabalho. É uma mentirinha aqui, outra ali. 

Outro ditado traz uma sentença: passou um boi, passou uma boiada. 

Por isso, o cristão precisa romper com esse padrão que é muito comum no ambiente laboral. 

Nada de aumentar dados para enganar os clientes. Nada de omitir fatos para prejudicar pessoas. 

Nada de mentir para aferir mais lucro. O dinheiro é um ótimo servo, mas um péssimo patrão. 

O Senhor odeia os lábios mentirosos,

mas se deleita com os que falam a verdade.

Provérbios 12:22

Seja ético não apenas porque você é crente. Mas porque você deseja ser um homem íntegro. 

Esse defeito de caráter é uma evidência que o crente ainda é um bebê espiritual e ainda precisa deixar crescer o fruto do Espirito. 


3 O cristão deve fazer seu melhor no trabalho

Fazer o seu melhor sem esperar nada em troca e independentemente do retorno dessa ação é uma prova de submissão a Deus. 

Deus nos prova em todo tempo, como já foi dito. O trabalho é um grande campo de provas. 

Este princípio está muito ligado com o ser diligente, mas lhe acrescenta além do zelo o fazer bem feito, fazer melhor. 

A imutabilidade é um atributo de Deus. Ele faz tudo perfeitamente. 
Nós devemos ser imitadores de Deus e buscar fazer sempre o melhor. 

Com zelo e buscando fazer cada vez melhor, aperfeiçoando o modo de fazer. 

É uma evidência de ação inspirada por Deus que é criador. 



4 O cristão deve respeitar a todos no trabalho

O respeito é uma prova de amor e de submissão à autoridade de Deus na nossa vida. 

O respeito tem a ver com humildade e mansidão, com a entrega dos direitos à justiça de Deus. 

É uma prova difícil para muitos. 

Alguns, devido ao seu temperamento, tendem a querer impor sua personalidade em muitas situações e acabam atropelando todo mundo. 

O crente precisa ser vigilante para não usurpar aquilo que não lhe foi dado. 

Tratem a todos com o devido respeito:
amem os irmãos, temam a Deus 
e honrem o rei.
1 Pedro 2:17

Respeitar a hierarquia e as autoridades é evidência de um espírito submisso a Deus. 

Davi foi o principal testemunho de submissão a Deus nesta área na Bíblia. 

Mostrou como Deus honra quem respeita as autoridades constituídas.

Por isso, o cristão no trabalho deve respeitar a todos, independentemente de suas posições.  

5 O cristão deve fazer tudo como para Deus no trabalho

Esse princípio é a síntese de todos os outros. Fazer tudo para a glória de Deus. 

Buscar não a própria honra, mas engrandecer a Deus nas suas atitudes. 

É buscar se parecer com Jesus. É buscar agradar a Deus em suas decisões. 

É ser obediente ao seu propósito. 

A Bíblia é rica em afirmações que contrariam o senso comum da sociedade mundana.

Para o mundo: a que se faz, a que se paga. Olho por olho, dente por dente. 

Mas Cristo subverteu a lógica com sua métrica santa: pagar o mal com o bem; orar pelos que nos perseguem; o maior é o menor.  

E você, identifica outro princípio para o cristão no trabalho? Fale aí nos comentários. 

Até o próximo post. 

Comente

Não deixe passar em branco

Postagem Anterior Próxima Postagem