Legalização do aborto avança no Brasil


A legalização do aborto no Brasil ganhou mais um espaço com a aprovação, na última sexta, de novas regras que flexibilizam a punição para este tipo de crime por uma comissão de juristas instituída pelo presidente do Senado, José Sarney, para elaborar o anteprojeto do novo Código Penal.

Dentre as mudanças propostas pela comissão está a que permite a prática por vontade da gestante até a 12ª semana da gestação (terceiro mês)ou quando o médico ou psicólogo constatar que a mulher não apresenta condições de arcar com a maternidade. 

A medida libera, em outras palavras, o aborto e coloca-o como uma opção para as mulheres até o terceiro mês. É um tema polêmico, mas não posso deixar de manifestar indignação, num país que costuma levar poucas coisas a sério, inclusive a vida humana.

Atualmente o aborto é permitido apenas em gravidez resultante de estupro e no caso de não haver outro meio para salvar a vida da mulher. Com a palavra a sociedade e não apenas os juristas. A bancada evangélica vai se articular para barrar a proposta. Nessa disputa, eu escolho Deus. 

Para refletir, uma palavra bíblica:

"Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta". Jeremias 1:5

2 Comentários

Não deixe passar em branco

  1. Quando uma mulher sabe que não tem condições de cuidar de um filho, existem várias maneiras de evitar para que não aconteça umagravidez. E se ela opnar por um filho mesmo sabendo de todas as complicações, não dieito de abortar. Fazendo isso ela sabe que está cometendo um crime bárbaro e sem o direito em ter defesa. Eu muito me admiro é esses políticos concordar com esse tipo de crime, e o que é muito pior, a lei foi aprovada. Mais uma vez a presidente se junta com sujeiras absurdas, nojentas que só ajuda o Plenário.

    ResponderExcluir
  2. Na verdade essa proposta ainda precisa ser aprovada no Plenário do Senado, voltar para a Câmara e somente depois ser sancionada ou não pela presidente Dilma...mas é um absurdo e a sociedade não pode se calar.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não deixe passar em branco

Postagem Anterior Próxima Postagem